12
Seg, Nov

Maioria dos brasileiros diz não à privatização da Caixa

Notícias do Barão
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Pesquisa CUT/Vox divulgada nesta segunda-feira (28) aponta: maioria absoluta (55%) dos brasileiros é contra a privatização de empresas e serviços públicos. Preços mais altos, salários mais baixos, demissões e benefício somente para os ricos (banqueiros, empresários e investidores) são algumas das razões apresentadas pelos entrevistados contrários ao pacote de privatizações do governo ilegítimo de Michel Temer. 

Outros 23% são a favor e 22% não souberam ou não quiseram responder.

Bancos Públicos

Para metade dos entrevistados, a Caixa e o Banco do Brasil são indispensáveis ao desenvolvimento nacional e não devem ser privatizados. No caso da Caixa, 60% são contrários à sua privatização, e para 47% desse total, se a Caixa for privatizada, muitas cidades do interior ficarão sem agências bancárias e muitos programas sociais vão diminuir ou mesmo parar de funcionar. Também temem que o FGTS não mais será destinado a financiar a habitação para famílias de renda baixa e média, favorecendo os mais ricos.

Avaliação das privatizações já feitas

A pesquisa também apurou o que os brasileiros pensam sobre as empresas brasileiras que eram públicas e foram privatizadas nos últimos 30 anos, e a avaliação também é negativa: 50% avaliam que não foi um bom negócio; 44% entendem que as empresas não ficaram mais rentáveis nas mãos da iniciativa privada; para 42%), o número de empregados diminuiu; 38% afirmam que os salários foram rebaixados e 31% avaliam que a qualidade dos serviços e produtos piorou.