25 de julho de 2024

Search
Close this search box.

Governo acena com financiamento de pequenas empresas de comunicação

O governo federal estuda financiar, por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) as micro e pequenas empresas de comunicação. O tema foi objeto de discussão na Comissão de Cultura, da Câmara dos Deputados, na tarde da última terça-feira, 7. O debate, requerido pela presidente da Comissão, deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ), foi reivindicado pela Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação (Altercom).

A possibilidade de o BNDES abrir uma linha de financiamento para as micro e pequenas empresas de comunicação foi levantada por Luciane Fernandes Gorgulho, chefe do Departamento de Cultura, Entretenimento e Turismo do BNDES. Ela e os jornalistas Nelson Breve, presidente na Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Paulo Henrique Amorim, do Blog Conversa Afiada e membro da Altercom, e Paulo Miranda, da Associação Brasileira de Canais Comunitários (Abbcom), participaram da audiência.

Segundo dados da Altercom, a esmagadora maioria dos leitores diários de notícias frequenta a chamada “blogosfera”, que reúne blogs e sites alternativos, além de jornais online, inclusive o da grande mídia. A ideia da associação e de outras entidades que se articulam na mídia alternativa, incluindo o Centro de Estudos de Mídia Barão de Itararé, é a criação de um fundo dentro do BNDES para financiar estas empresas.

A crítica principal surgida na audiência é que o governo federal financia, diretamente com anúncios, ou por meio de suas instituições financeiras como o BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica, os grandes grupos de mídia, tendo as Organizações Globo à frente, e praticamente ignora as micro e pequenas empresas de comunicação. A deputada Jandira Feghali destacou que a democratização da comunicação passa por alterar esta realidade. “A liberdade de expressão passa pela garantia da existência das mídias alternativas e livres”, afirmou.

Por João Negrão