Comissão Arns e OAB mobilizam sociedade em busca de diálogo contra a violência

Política
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Representantes de diversos setores da sociedade civil se reúnem nesta quinta-feira (15) na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, para o lançamento da Mesa Nacional de Diálogo contra a Violência. A iniciativa da Comissão Arns de Direitos Humanos quer incentivar o debate plural e democrático, como reação ao clima de intolerância instalado no país e ameaças de retrocesso representadas pelo governo Bolsonaro.

Por Rede Brasil Atual

Além da OAB e da Comissão Arns, participam da mesa integrantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Conselho Nacional dos Direitos Humanos, Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic), Instituto Vladimir Herzog (IVH), Conselho Federal de Psicologia (CFP), Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV/USP), Instituto Sou da Paz e Centro Nacional de Africanidades e Resistência Afro-Brasileira (Cenarab), entre outros.

A comissão que homenageia Dom Paulo Evaristo Arns, ex-arcebispo de São Paulo, morto em dezembro de 2016, foi criada no início deste ano com o objetivo dar suporte e oferecer apoio em denúncias relacionadas a violações de garantias fundamentais.

O ex-ministro dos Direitos Humanos e ex-integrante da Comissão Interamericana de Direitos Humanos Paulo Vannuchi, um dos fundadores da Comissão Arns, em entrevista aos jornalistas Marilu Cabañas e Glauco Faria, para o Jornal Brasil Atual, nesta quarta (14), falou das expectativas para a reunião.