25 de julho de 2024

Search
Close this search box.

Geopolítica da intervenção: ‘Live’ no dia 23/11 discute a outra história da Lava Jato

Quais as reais motivações daquela que se proclamou a maior operação de combate à corrupção do Brasil? Em Geopolítica da Intervenção – a verdadeira história da Lava Jato, publicado pela Geração Editorial, o advogado e cientista político Fernando Augusto Fernandes afasta as especulações e revela os bastidores sob a ótica de quem viveu alguns dos episódios decisivos da investigação.

Para marcar o lançamento do livro, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em parceria com a Geração Editorial, promovem uma live na noite da segunda-feira (23). Além do autor da obra, o debate conta com a presença do jurista Lenio Streck, da jornalista Cynara Menezes (Socialista Morena), com o jornalista e escritor Eduardo Reina e a Secretária-Geral do Barão de Itararé, Renata Mielli. O evento ocorre às 19h, com transmissão no #CanalDoBarão (https://www.youtube.com/canaldobarao) e na página da entidade no Facebook (https://www.facebook.com/baraomidia/).

 

 

 

 

 

Geopolítica da Intervenção – A outra história da Lava Jato

A Operação Lava Jato desvendou um grande esquema de corrupção, ajudou a recuperar bilhões em dinheiro desviado dos cofres públicos e aplicou penas severas aos autores desses crimes. Por trás do encantamento que produziu na sociedade, sempre houve rumores a respeito das reais motivações dos investigadores, especialmente sobre um suposto conluio entre o governo americano e a Lava Jato.

O autor, Fernando Augusto Fernandes, rejeitou as especulações e foi atrás de fatos e provas para contar essa história, sob sua ótica privilegiada, de quem viveu alguns de seus episódios decisivos como advogado. Este livro apresenta um relato objetivo, ilustrado com vários documentos e passagens que mostram com clareza os interesses ocultos dos Estados Unidos na Lava Jato.

Saiba mais e adquira a publicação aqui

Não se trata de uma história colhida na superfície, mas sim de um trabalho de fundo, para localizar e encaixar as peças de um quebra-cabeças que retrata um Brasil emergente como liderança regional, os cobiçados poços de petróleo do pré-sal e o ataque a um dos líderes de esquerda mais populares e bem avaliados da história do país, em meio a ligações familiares e religiosas que vão sustentar as controvertidas ações do Judiciário. O livro é leitura obrigatória para compreensão de um dos episódios mais marcantes da história do Brasil.

Por trás do encantamento que produziu na sociedade, sempre houve rumores a respeito das reais motivações dos investigadores, especialmente sobre um suposto conluio entre o governo americano e a Lava Jato. O autor rejeitou as especulações e foi atrás de fatos e provas para contar essa história sob a ótica privilegiada de quem viveu alguns de seus episódios decisivos, como advogado.

Fernando Augusto Fernandes é imparcial a ponto de defender acusados dos dois lados (políticos de diversos partidos e governos, inclusive do atual, empresários, jornalistas, promotores e juízes). Isso lhe dá autoridade moral para defender a ideia de que a Operação Lava Jato combateu, sim, a corrupção – mas seu objetivo era outro.

O livro apresenta um relato objetivo, ilustrado com documentos e passagens que mostram com clareza os interesses ocultos dos Estados Unidos. É um trabalho de fundo, para localizar e encaixar as peças de um quebra-cabeças que retrata um Brasil emergente como liderança regional, os cobiçados poços de petróleo do pré-sal e o ataque à reputação de um dos líderes de esquerda mais populares e bem avaliados da história do país.

 O autor faz isso mesclando pesquisa, estudo e sua vivência nos tribunais. Os historiadores do futuro terão aqui fonte segura para seus relatos: documentos, links de vídeos e textos na internet, material jornalístico, processos, genealogias, cruzamentos de relações familiares, religiosas e de amizade entre procuradores, delegados, juízes, provas de compadrios e relações suspeitas entre investigadores e julgadores, nas cortes inferiores, no Supremo Tribunal Federal, nas igrejas católica e evangélica, no Congresso e até na Ordem dos Advogados do Brasil.

O livro é leitura obrigatória para compreensão de um dos episódios mais marcantes da história do Brasil. “Só o caminho da legalidade, da constitucionalidade e da democracia“, conclui Fernando Augusto Fernandes, “poderá nos levar a ser um país melhor, onde se respeitem os direitos dos cidadãos, os quais o Estado deve servir, e não submeter.”

Sobre o autor
 
Fernando Augusto Fernandes é advogado e cientista político. Nos anos 90 desvendou os arquivos sonoros dos julgamentos de presos políticos da década de 70. Vinte anos depois, por meio de dois julgamentos, o Supremo Tribunal Federal reabriu os arquivos e os tornou públicos. Com os arquivos, lançou sua tese de mestrado: “Voz Humana — A Defesa Perante os Tribunais da República” e de doutorado: “Poder e Saber — Campo Jurídico e Ideologia”. Como advogado, atuou em causas de grande repercussão nos tribunais superiores, criando jurisprudência, súmulas e precedentes extraordinários. Foi defensor — vitorioso — do presidente do Instituto Lula e redator e signatário do habeas corpus pelo qual obteve a decisão de soltar Lula em 2018, no TRF-RS, assim como da reclamação no STF que permitiu a toda a imprensa entrevistá-lo.