24 de junho de 2024

Search
Close this search box.

Seminário sobre comunicação antifascista ocorre em Florianópolis (SC) nesta sexta (25)

O avanço do fascismo e do nazismo no mundo e, especialmente no Brasil, não é algo que possa ser tratado com desinteresse e desdém. Em estados da federação brasileira como Santa Catarina, tal qual nos ensinou a falecida pesquisadora Adriana Dias, a presença do fascismo e do nazismo é muito expressiva. Como também nos descreve o livro dos 100 anos do Partido Comunista essa história tem pilares que vêm de longe. Esses pilares, diferentemente do que acontece em outros estados, se mantiveram estáveis e consistentes durante um século e estão ativos e enraizados contaminando diversos setores da sociedade.

Redação | Portal Desacato

Considerando a força e capilaridade que o avanço do fascismo tem tido em áreas multiplicadoras de massa como as redes digitais, assim como em algumas rádios de grande potência no país, o Portal Desacato e a Cooperativa Comunicacional Sul assumiram o desafio de discutir esse assunto no 1º Seminário de Comunicação Antifascista. Cabe também destacar que para a linha editorial não tem como separar este debate de outros vinculados aos interesses do capital e do próprio imperialismo e seus sócios locais.

O painel de debatedores e debatedoras desse primeiro seminário é altamente representativo e conhecedor do assunto. O compromisso assumido pelo veículo e a cooperativa tem no seminário apenas o ponto de partida e busca estimular foros diversos de discussão para 2024. Existe a compreensão de que o fenômeno fascista precisa do antídoto de uma comunicação informativa, educativa, formadora e transformadora capaz de atacar de forma certeira o monstro fascista que nos assola.

miro

A programação tem destaques nacionais e locais do jornalismo, dos parlamentos nacional, estadual e municipal e da classe trabalhadora. Para debater “O papel da mídia antifascista no Brasil” a atividade conta com o coordenador do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Altamiro Borges; o membro do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Marco Arenhart; a jornalista e escritora, Cristina Serra; a deputada federal (PT-SC), Ana Paula Lima e terá a coordenação de Elenira Vilela.  

Já a mesa sobre “O fascismo em Santa Catarina e como combatê-lo” será coordenada por Mariana Caixeta e terá como debatedores o coordenador-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb), Sérgio Maurici Bernardo; o historiador e mestre em educação, Fábio Garcia; o deputado estadual do PSOL-SC, Marco José de Abreu (Marquito) e a vereadora do PT-SC, Carla Ayres.   

sc

Aberto ao público em geral de forma gratuita e presencial, o Portal Desacato espera aglutinar a presença de intelectuais, militantes, trabalhadores, estudantes e coletivos de base. 

Apoios