20 de julho de 2024

Search
Close this search box.

#8BlogProg: “Para enfrentar a extrema direita temos que provar que a democracia vale a pena”, diz Zamora  

Cido Cidoli, Larissa Gould, Admirson Ferro (Greg), Renata Mielli e Ricardo Zamora. Foto: Guilherme Gandolfi

O auditório Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo ficou pequeno para os mais de 150 estudantes, jornalistas, comunicadores populares, movimentos sociais e lutadores pela democratização da comunicação que se reuniram nesta sexta-feira (5) no primeiro dia do 8º Encontro Nacional de Comunicadores e Ativistas Digitais.

Por Érika Ceconi/Barão de Itararé 

Na abertura da atividade, o secretário-executivo da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR), Ricardo Zamora, contextualizou sobre a ascensão da extrema-direita tanto no cenário nacional como internacional e como isso afeta as forças progressistas e a mídia alternativa.  

Secretário-executivo da Secom, Ricardo Zamora. Foto: Guilherme Gandolfi

Neste sentido, Zamora falou sobre a importância de combater as fake news e discurso do ódio nas redes sociais que espalham a desinformação e acabam influenciando negativamente na política do país. 

Outro tema debatido na mesa sobre conjuntura e comunicação foi a necessidade da regulação das plataformas digitais para a soberania de dados. A Coordenadora do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) Renata Mielli, denunciou o poder desenfreado das Big Techs, que usam nossas emoções e hábitos para direcionar conteúdos individualizados. 

Renata Mielli, Coordenadora do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Foto: Guilherme Gandolfi

“As plataformas digitais mapeiam nossa reação sentimental quando vemos um conteúdo, o Nazismo operou com essa chave de emoção, por meio do rádio e extrema direita usa o mesmo mecanismo por meio das redes sociais e conteúdos gerados pela Inteligência Artificial”, sublinhou.

Nós, disse Renata, não vamos conseguir enfrentar a extrema direita se não enfrentarmos a regulação das plataformas digitais. “Esse tema é central para respeitar a democracia e preservar a humanidade”, afirmou. 

Coordenador do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Admirson Ferro (Greg). Foto: Guilherme Gandolfi

Já o Coordenador do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Admirson Ferro (Greg), destacou a importância da participação da sociedade civil em iniciativas para a democratização da comunicação como a retomada da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação com Participação Popular (FrenteCom) criada em  2011 e que está sendo articulada pela deputada Luiza Erundina (PSOL-SP) junto aos movimentos sociais para seu relançamento neste ano.  

Sobre as iniciativas do governo Lula para a comunicação, Zamora informou sobre as políticas de fomento para as rádios comunitárias e canais públicos.  “Uma das principais ações da Secom é a ampliação da rede, o aumento da entrada do sinal da TV Pública Brasileira no país”, destacou.

Altamiro Borges, coordenador do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. Foto: Guilherme Gandolfi

Em sua fala, o coordenador do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Altamiro Borges, criticou as políticas de comunicação do governo para as mídias independentes. “Está faltando mais diálogo do governo com a sociedade e com a mídia independente. Foi a mídia independente que denunciou o golpe contra Dilma , foi a mídia independente que denunciou a prisão de Lula nos 580 dias, foi a mídia independente que denunciou o bolsonarismo, essa mídia não está tendo visibilidade, o que está sendo feito pelo governo ainda é pouco”, alertou, Miro. 

Na abertura da atividade, foi exibido um vídeo em homenagem ao aguerrido amigo e militante por um Brasil mais justo e desenvolvido, Ênio Barroso, que nos deixou em maio. O evento continua neste sábado (6) com debates sobre comunicação pública, financiamento da mídia alternativa , juventude, entre outros. Além disso, haverá a exibição de um documentário e o lançamento de livros (confira a programação completa aqui)

Assista  a íntegra da mesa sobre Conjuntura e Comunicação no #8BlogProg:  


Sobre o #8BlogProg

Jornalistas, ativistas digitais, comunicadores populares, pesquisadores e estudantes se reúnem nos dias 5 e 6 de julho, no auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, para a 8ª edição do Encontro Nacional de Comunicadores e Ativistas Digitais.

A programação traz especialistas para debaterem temas como o fortalecimento da comunicação pública, das mídias alternativas e comunitárias, a relação da juventude com a comunicação, os desafios colocados pela inteligência artificial e a regulação das plataformas.

O evento é organizado pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé com o patrocínio do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), através do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

Todos os debates têm transmissão ao vivo pelo canal do Barão de Itararé no YouTube e por canais parceiros. Inscreva-se e assista na íntegra!