12 de julho de 2024

Search
Close this search box.

Em ato pró-Aécio, dono do Estadão manda Venezuela ‘se foder’


Por Renato Rovai, na Fórum

O senhor de média idade que segura o cartaz agressivo e odioso contra um país e um povo vizinho se chama Fernão Lara Mesquista, um dos filhos de Ruy Mesquista e sócios do grupo O Estado de S. Paulo.

A foto foi feita pelo Tutinha, dono da Jovem Pan, que a publicou no seu Instagram. E foi produzida nesta quarta-feira (22), no ato pró-Aécio, realizado no Largo da Batata, em São Paulo.

A atitude desse Mesquita não demonstra apenas o nível atual da mídia tradicional brasileira. Ela é mais reveladora. Mostra a que ponto o discurso de ódio e o vale tudo chegaram nessas eleições.

Também demonstra a que ponto o dono de um grande jornal e de uma grande rádio chegaram. Se um é capaz de ser o modelo de uma foto dessas e o outro que a realizou é capaz de divulgá-la no seu perfil de uma rede social, o que eles não são capazes de fazer com seus veículos  para eleger o candidato que defendem.

Não vejo problema algum em um dono de veículo de comunicação assumir publicamente posicionamento a favor de um ou outro candidato. Mas não é isso que Fernão Lara Mesquista está fazendo. Ele está abrindo a porta para uma atitude anti-democrática e com viés golpista.

Se alguém achava que havia fundo do poço para essa gente, a foto acima é a demonstração de que nem a lama da cantareira é o limite.

Espero que a Venezuela reaja a este insulto. E que Dilma e o PT levem guardem essa imagem com carinho. Ela é a prova inconteste de que a regulamentação da mídia brasileira é fundamental para a garantia da nossa democracia.