19 de junho de 2024

Search
Close this search box.

Praça Vladimir Herzog reforça luta em defesa do serviço público

A campanha contra a venda das empresas estaduais que operam o saneamento básico e o transporte urbano sobre trilhos em São Paulo estará na programação do evento “Todo mundo tem que falar, cantar e comer”, que acontece todo último domingo do mês, das 12h às 14h, na Praça Vladimir Herzog (Rua Santo Antônio, 32, Bela Vista, atrás da Câmara Municipal), no bairro da Bela Vista, em São Paulo.
 
 
Ao longo da atividade, os participantes poderão votar no plebiscito que integra a mobilização contra a privatização da Sabesp, do Metrô e da CPTM. Lançada em 5 de setembro, a consulta vai até 4 de outubro com o objetivo de levar informações sobre o tema à população e alertá-la quanto aos riscos da entrega das empresas públicos à iniciativa privada, notadamente o aumento da tarifa e a queda da qualidade.  
 
Além da distribuição de materiais e da participação de lideranças da campanha, o agito na Praça Vladimir Herzog contará ainda com a execução da marchinha “Privatizou só piorou”, de autoria de Railídia e Edu Batata. Interessados em saber mais e participar da campanha em defesa do saneamento e do transporte público podem acessar o site https://contraprivatizacao.com/
Alimentar o corpo e a alma
 
Nesta próxima edição, no dia 24, o evento na Praça Vladimir Herzog terá como atração principal o músico Edvaldo Santana, que realizará show apresentando sucessos do seu disco “Lobo Solitário”, que completa 30 anos em 2023.
 
VladimirHerzogCard24 09 23
 
No cardápio do almoço, frango xadrez preparado pelo chef Fernando Gamberini, oferecido a preços módicos ou gratuitamente, dentro da regra “quem pode paga, quem não pode, pega!”.  O dinheiro arrecadado cobre o custo dos ingredientes e outras despesas necessárias à realização do evento.
 
A atividade conta ainda com a presença do jornalista Gilberto Nascimento, que abordará o projeto “Movimento Popular de Arte” e falará sobre a recente vitória na Justiça, que negou pedido da Igreja Universal do Reino de Deus para que fosse revelada fonte da reportagem sobre suas movimentações financeiras. Por fim, acontece também ato pela manutenção do “Ó do borogodó”, bar de samba e choro localizado no bairro paulistano de Pinheiros, que corre o risco de ser fechado.
 
O evento “Todo mundo tem que falar, cantar e comer” é uma realização do Instituto Elifas Andreato com o apoio da Banca livraria dos jornalistas Vladimir Herzog, Canal da Praça, Centro Acadêmico Lupe Cotrim (ECA USP), Centro Acadêmico Vladimir Herzog (Cásper), Coletivo Café Sem Pauta, Coletivo Paulo Freire, Colibri & Associados Comunicações, Instituto Premier, Instituto Vladimir Herzog, OBORÉ, SEESP e Câmara Municipal de São Paulo.