21 de julho de 2024

Search
Close this search box.

“Continuemos defendendo o sonho de uma Argentina justa!”, diz Massa após vitória de Milei

“A partir de amanhã, a responsabilidade de transmitir garantias sobre o funcionamento político, social e econômico da Argentina é do novo presidente eleito, e esperamos que o faça”, declarou o candidato progressista. Javier Milei é o novo presidente da Argentina. Com cerca de 98% das urnas apuradas, o candidato neofascista, da chapa A Liberdade Avança, figura com 55,76% dos votos, frente a 44,23% de Sergio Massa, da União pela Pátria.
 

Por Guilherme Ribeiro e Érika Ceconi 

Pouco antes dos resultados serem oficializados no site da Direção Nacional Eleitoral do país, por volta das 20h (horário de Brasília), Massa já se encontrava no bunker da UP para reconhecer a derrota. Iniciou seu discurso falando sobre o clima hostil ao longo da campanha e sobre a importância de superá-lo:
 
“Que após 40 anos de democracia, a coexistência democrática e o valor do respeito a quem pensa diferente se instale para sempre na Argentina”, conclamou. Massa fez amplos agradecimentos, especialmente aos seus 11 milhões de eleitores deste domingo (19) e à militância: “No metrô, de casa em casa, tentaram contar a cada argentino e a cada argentina qual o projeto de país que representamos”, afirmou.
 
Atual ministro da Economia, ele reforçou as políticas defendidas pela UP, como o sistema de segurança nas mãos do Estado, educação e saúde públicas, a indústria nacional, o trabalho e os direitos dos trabalhadores: “Sentimos que essa é a melhor forma de construir prosperidade, mobilidade social ascendente, mas acima de tudo, o progresso para nossa nação”, acrescentou.
 
discursomassa

Foto: Reprodução/Twitter

 
Em evidente recado a Milei, o candidato progressista frisou que a Argentina possui um sistema democrático forte, sólido, transparente e que respeita sempre os resultados das eleições. Comentou, inclusive, que contatou o vencedor para parabenizá-lo, e aos presentes no bunker lembrou:
 
“A partir de amanhã, a responsabilidade, a tarefa de dar certezas, de transmitir garantias sobre o funcionamento político, social e econômico da Argentina, é responsabilidade do novo presidente eleito e esperamos que o faça”.
 
Finalizando o breve discurso, Massa disse que termina hoje uma etapa de sua vida política, mas que vai continuar defendendo os valores do trabalho, da educação pública, da indústria nacional e do federalismo como valores centrais da Argentina. “Existem milhares e milhares de argentinos como aqueles que estão aqui e que têm a convicção e o valor de defender esse país inclusivo em que acreditamos”, declarou, convidando ainda as novas gerações a fazer parte da luta:
 
“Que milhares e milhares de jovens da Argentina continuem a se apaixonar pela ideia de que esse é um grande país e que juntos podemos torná-lo um país de progresso, desenvolvimento inclusivo e igualdade de oportunidades. […] Continuemos defendendo o sonho de uma Argentina justa!”, finalizou.
  
Líderes da América Latina comentam resultado
Após o resultado do pleito deste domingo, lideranças da América Latina felicitaram Javier Milei pela vitória. Por meio de mensagens em suas redes sociais, os chefes de Estado do Brasil, do Chile, da Colômbia e de outros países destacaram a escolha do povo argentino.

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, desejou êxito ao novo governo e manifestou que o país está disposto a trabalhar junto aos argentinos.  

Por sua vez, Gabriel Boric, presidente do Chile, saudou Milei e destacou a atitude honrada de Sergio Massa em reconhecer a derrota. “Ao povo argentino, desejo o melhor e saibam que sempre contarão com nosso respeito e apoio. Como presidente do Chile, trabalharei incansavelmente para manter nossas nações irmãs unidas e colaborando para o bem-estar de todos e todas”, declarou. 

“A extrema direita ganhou na Argentina; é uma decisão da sua sociedade. Triste para a América Latina e já veremos… o neoliberalismo já não tem proposta para a sociedade, não pode responder aos problemas atuais da humanidade”, disse, em tom crítico, o chefe de Estado colombiano, Gustavo Petro.

Ele destacou ainda que as relações entre os dois países e os vínculos entre os povos se manterão com respeito mútuo. “Felicito a Milei, e esperamos do progressismo argentino as avaliações que permitirão que os povos latino-americanos aprendam com as lições da história”, escreveu.