#BarãoNaMatrix: Pegasus e os perigos da espionagem digital

Notícias do Barão
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Pegasus apareceu nos noticiários em maio deste ano depois de reportagem mostrando que um dos filhos do Bolsonaro – Carlos, o vereador carioca – estava à frente de uma negociação envolvendo o Ministério da Justiça para a compra do spyware de propriedade da NSO Goup, uma empresa de cybersegurança israelense. Procuradores da Lava Jato também tentaram adquirir o programa espião Pegasus para utilizá-lo na operação.

Mas afinal, quais os perigos deste tipo de software e o que significam para o Brasil e as sociedades em geral? Coordenadora do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Renata Mielli explica tudo o que você precisa saber sobre o assunto nesta quinta-feira (29), a partir das 17h, no quinto episódio do #BarãoNaMatrix!

Para ajudar na missão, Mielli convidou a especialista em regulação, Privacidade e Proteção de Dados e Direitos Humanos na Era Digital, Bruna Martins dos Santos. Ela é Coordenadora de Incidência da Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa e integrante da Coalizão Direitos na Rede.

Imperdível, né? O vídeo vai ao ar no canal do Barão de Itararé no YouTube e na página da entidade no Facebook. Assista, participe e inscreva-se no #CanalDoBarão: https://www.youtube.com/canaldobarao