11
Ter, Dez

Barão lança campanha solidária para manter sede física

Notícias do Barão
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Com oito anos de vida e muito acúmulo de atividades ligadas à luta pela democratização da comunicação, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa passa por dificuldades. Para ajudar a manter as suas atividades, o Barão optou por centrar esforços em uma de suas principais frentes: a manutenção de sua sede física, localizada na Rua Rego Freitas, 454, em São Paulo, e que já se tornou patrimônio de movimentos, militantes e ativistas brasileiros. 
 
O presidente do Barão, Altamiro Borges, falou um pouco sobre a campanha. Confira o vídeo e, na sequência, entenda a situação da entidade e por que é tão importante ajudá-la.
 
 
 
Um pouco da nossa história
O Barão de Itararé completou, em 2018, 08 anos de vida. Nossa entidade nasceu para se somar à luta por uma comunicação mais democrática no Brasil, mas com um foco importante: fortalecer a comunicação dos movimentos sociais, encontrar caminhos para potencializar a produção jornalística realizada por blogs e sites do que se convencionou chamar de mídia alternativa. Mas que também pode ser chamada da mídia comunitária, popular, colaborativa, independente, social. O que importa aqui é fortalecer os instrumentos que dão voz aos setores historicamente excluídos pela mídia hegemônica, pelos grandes conglomerados privados-comerciais de comunicação que monopolizam a comunicação no Brasil.
 
Nesse esforço, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé abriu um espaço físico para compartilhar ideias, realizar debates e reuniões para discutir a situação do Brasil. A sede do Barão de Itararé já funcionou em duas salas no mesmo endereço: a Rua Rego Freitas, 454. Primeiro, 01 de março de 2012, inauguramos nossa casa no primeiro andar do edifício, que abriga outras entidades da área cultural e da comunicação. Ficamos 2 anos no primeiro andar, e em 2014 "subimos de vida"! Passamos a ocupar, com muita alegria, a sala do 8º andar, que durante anos foi a casa da Oboré. O querido Serjão Gomes, que se mudou de lá, nos ofereceu o espaço. Não pensamos duas vezes e fizemos nossa mudança.
 
A inauguração da nova sede foi em 30 de outubro de 2014, uma festança regada com comidinhas e bebidinhas para parceiros da nossa luta por uma comunicação mais democrática.
 
E se a sede do primeiro andar já tinha uma vida agitada, com muitas reuniões e debates, a do oitavo andar ficou muito mais concorrida. Muitas entidades do movimento social passaram a usar a nossa casa para fazer suas reuniões e planejar suas lutas por uma Brasil melhor para todos.
 
Além disso, foram centenas de atividades promovidas pelo Barão de Itararé nestes últimos quatro anos, entre seminários, debates, coletivas de imprensa, cursos.
 
Quem já passou pela sede do Barão
 
Passaram pela nossa sede nomes como os do ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, do linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky, do relator para a liberdade de expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, Edson Lanza, e de inúmeros intelectuais, artistas, economistas, lideranças sociais, entre os quais: Bresser Pereira, Luiz Gonzaga Belluzo, Laura Carvalho, Celso Amorim, Samuel Pinheiro Guimarães, Tico Santa Cruz, Sérgio Mamberti, Fernando Haddad, Jessé de Souza, Manuela D'Ávila, Roberto Requião, Luciana Santos, Jandira Feghali, Wadih Damous, Dilma Rousseff, Eugênio Aragão, Sérgio Gabrielli, Emiliano José, e muitos mais.
 
Jornalistas, blogueiros, comunicadores
 
A sede do Barão é a casa dos jornalistas, blogueiros e comunicadores que lutam por uma comunicação mais democrática. Paulo Henrique Amorim, Mino Carta, Bob Fernandes, Rodrigo Vianna, Renato Rovai, Luis Nassif, Maria Inês Nassif, Laura Capriglione, João Franzin, Eduardo Guimarães, Conceição Oliveira, Luiz Carlos Azenha, Paulo Moreira Leite, Palmério Dória e mais uma dezena.
 
Aqui também é a casa do movimento social
 
Já utilizaram a nossa sede entidades como: MST, MTST, Frente Brasil Popular, UNE, UBES, UEE-SP, UJS, Levante Popular da Juventude, Cebrapaz, vários sindicatos (Jornalistas, Arquitetos), federações e confederações.
 
Mas esse espaço corre o risco de fechar. Para impedir que isso aconteça e que nossa casa continue sempre aberta para todos, estamos pedindo a sua contribuição.
 
Ajude a sede do Barão de Itararé e seja sempre bem-vindo à nossa casa!
 
Orçamento
 
Os recursos arrecadados nessa vaquinha serão destinados para cobrir as despesas de aluguel e manutenção da sede do Barão de Itararé por 1 ano (12 meses).
 
Aluguel: R$ 2.500,00
Condomínio: R$ 1.750,00
Limpeza: R$ 300,00
Luz: R$ 300,00
 
Achou justo? Corre lá e ajude o Barão a manter a sede: https://www.catarse.me/a_sede_do_barao
Ajude o Barão a divulgar esta campanha. Compartilhe em suas redes, coloque em seu site/blog, convide seus amigos para ajudarem!