13 de julho de 2024

Search
Close this search box.

Nota de solidariedade à jornalista Tali Feld Gleiser e de repúdio ao deputado Gustavo Gayer (PL)

O Portal Desacato publicou, nesta terça-feira (24), uma nota em solidariedade com a jornalista Tali Feld Gleiser, que foi acusada pelo deputado federal do PL de Goiás, Gustavo Gayer, em uma lista que circula nas redes sociais, de apoiar o movimento de resistência Hamás que comanda politicamente a Faixa de Gaza na Palestina.

Portal Desacato 

“As pessoas que constam daquela lista são ameaçadas por apoiarem o povo palestino, o direito internacional, a paz, a justiça, a solidariedade. Os sentimentos humanitários de intelectuais, docentes, jornalistas, comunicadores sociais e militantes das causas sociais por um mundo melhor e mais justo foram adjetivados de forma infame”, diz o documento.

Leia abaixo a íntegra:

Tornou-se um deplorável e apátrida costume difamar os cidadãos e cidadãs brasileiras que têm apego pela democracia, a paz e a liberdade de expressão incluindo-os em listas que depois são enviadas aos Estados Unidos com o adjetivo “apoiadores do terrorismo”. O fez o ex-parlamentar paulista Douglas Garcia, que construiu uma lista do que, segundo seu pensamento doentio, significavam terroristas, ato pelo qual já perdeu uma série de casos na Justiça. Agora trata-se do deputado federal do PL de Goiás, Gustavo Gayer, que é, além de tudo, um professor e influenciador digital brasileiro; alguém que deveria educar e não difamar.

Gayer acusou dezenas de pessoas em uma lista que circula nas redes sociais de apoiar o movimento de resistência Hamás que comanda politicamente a Faixa de Gaza na Palestina, território onde os habitantes estão sendo sacrificados diariamente pelo exército israelense que pratica uma limpeza étnica vista em tempo real em todo o mundo, e que começou há 76 anos. As pessoas que constam daquela lista são ameaçadas por apoiarem o povo palestino, o direito internacional, a paz, a justiça, a solidariedade. Os sentimentos humanitários de intelectuais, docentes, jornalistas, comunicadores sociais e militantes das causas sociais por um mundo melhor e mais justo foram adjetivados de forma infame.

Não bastasse essa infâmia, o parlamentar enviou essa lista à embaixada dos Estados Unidos solicitando que essas pessoas sejam proibidas de entrar no seu território. Além da infâmia, a mentira e a ameaça, o deputado comete um atentando contra a nação brasileira solicitando que outro país arbitre sobre os direitos no território nacional.

No caso da Diretora Geral do Portal Desacato, jornalista e tradutora, Tali Feld Gleiser, trata-se de uma pessoa judia que luta há muitos anos pela autodeterminação, a paz e a justiça dos povos oprimidos em diversas partes do planeta. Conhecida e respeitada em vários países da nossa região e na Europa, Tali Feld Gleiser, é além do mais, uma pessoa também reconhecida pelo seu apego à verdade. Não podemos e não vamos tolerar esta ameaça, esta difamação, esta tentativa de amedrontar a quem exerce o direito à Liberdade de Expressão consagrado na nossa Constituição Federal.

Além das ações que na Justiça venha a impetrar a Cooperativa Comunicacional Sul, em nome do seu veículo, o Portal Desacato, exige um posicionamento claro e contundente do Governo Federal, do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania e do Ministério da Justiça brasileiros assim como da Embaixada dos Estados Unidos da América ante o Brasil.

A sociedade brasileira não pode normalizar estes atos de ameaça, perseguição, discriminação, racismo, xenofobia e censura como o cometido pelo deputado federal do PL de Goiás, Gustavo Gayer. É hora de dizer basta a estes crimes antes de que se tornem corriqueiros e destruam a democracia e o direito de brasileiros e brasileiras e cidadãos amigos deste país.

A Causa Palestina e a defesa dos direitos humanos é a causa de todos os povos e cidadãos que querem um mundo fraterno, solidário, justo e possível, assim como nossa Diretora Geral, Tali Feld Gleiser.

A essa causa seguiremos dedicando nosso esforço jornalístico e a todas as outras que mereçam nossa ação profissional em favor da Memória, da Verdade, da Paz e da Justiça.

Cooperativa Comunicacional Sul
Portal Desacato
Florianópolis, 24 de outubro de 2023.