25 de julho de 2024

Search
Close this search box.

Genoino rechaça acusação da Conib: ‘Não sou nem nunca fui antissemita; repudio qualquer tipo de preconceito contra o povo judeu’

“Não sou e nunca fui antissemita”, afirmou categoricamente em nota divulgada na tarde desta segunda-feira, 22/01, o ex-deputado federal José Genoíno (PT). Foi em repúdio à manifestação da Confederação Israelita do Brasil (Conib) sobre uma fala do ex-presidente do PT em live no DCM, no sábado passado, 20/01.

Por Conceição Lemes/Viomundo

Perguntado sobre o apoio do Brasil à ação da África do Sul no Tribunal Internacional de Justiça contra Israel pelo genocídio do povo palestino, Genoino disse textualmente:

“Acho interessante essa ideia da rejeição, essa ideia do boicote por motivos políticos que ferem interesses econômicos, é uma forma interessante. Inclusive tem esse boicote em relação a determinadas empresas de judeus”.

“Há, por exemplo, boicote a empresas vinculadas ao Estado de Israel. Inclusive, acho que o Brasil deveria cortar as relações comerciais, na área da segurança e na área militar com o Estado de Israel”.

Em nota, a Conib afirmou que Genoino “pediu boicote contra empresas de judeus”, e acusou-o de “uma fala antissemita”.

A mídia corporativa brasileira, que ignora o genocídio palestino e está descaradamennte a favor de Israel, seguiu a Conib, fazendo-lhe coro nos ataques ao ex-parlamentar. Um verdadeiro massacre.

Abaixo, a íntegra da nota de José Genoino:

”Apresento meu repúdio à nota da Conib (Confederação Israelita do Brasil) e afirmo que não sou e nunca fui antissemita.

Repudio, também, qualquer tipo de preconceito contra o povo judeu e defendo a existência de dois Estados.

Temos a obrigação de denunciar o genocídio do governo de Israel contra o povo palestino.

Tenho defendido, incansavelmente, o cessar-fogo, a paz entre os povos e a solidariedade ao povo palestino.

Em relação ao termo “boicote”, usado por mim em Live, reafirmo que defendo o boicote às empresas que apoiam o governo de Israel na guerra contra o povo palestino.

José Genoino (ex-deputado federal)”