Escândalo: a repercussão internacional da visita da PF a Carlos Bolsonaro

Internacional
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O filho do ex-presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, virou manchete em diversos periódicos internacionais após ter sua casa invadida pelos policiais federais nas investigações da Abin paralela.

Yuri Ferreira | Revista Fórum

O filhote mais próximo do inelegível é suspeito de ser o depositário dos dados das espionagens comandadas pela Abin de Alexandre Ramagem (PL-RJ), que foi o comandante da inteligência brasileira durante os anos Bolsonaro.

No britânico The Guardian, escreve o correspondente Tom Phillips: "Polícia invade mansão do filho de Jair Bolsonaro como parte de investigação de espionagem".

Na agência estadunidense Reuters, a "investigação de espionagem no Brasil chega mais perto do círculo interno do ex-presidente Bolsonaro, dizem fontes".

No portal russo RT, "Polícia invade casa de um dos filhos de Bolsonaro em operação de espionagem ilegal", e afirma que Carlos é suspeito de "espionar ilegalmente em nome da família do extrema-direita durante o seu mandato."

No argentino La Nación, "Escândalo: Polícia brasileira investiga filho de Jair Bolsonaro em operação de espionagem ilegal".

Além disso, houve repercussão em agências europeias e em diversos países da América Latina, dando dimensão ao escândalo que é o possível envolvimento de Carluxo em um esquema ilegal de espionagem e perseguição contra adversários.

Não é todo dia que se cumpre um mandado de busca e apreensão contra contra um filho do ex-presidente da República conhecido como "pitbull" de seu papai.